dezembro 26, 2008

Quanta Saudade...

Se tem uma coisa da qual eu tenho saudades é de ter tempo para minhas amigas. E de ter o tempo delas pra mim. Um tempo despreocupado, despretencioso, que nos deixava passar noites inteiras em claro, morrendo de rir e ouvindo Fleetwood Mac. Mas o tempo passa. Para nós também passou. E hoje, estamos, cada uma com uma vida diferente, uma profissão diferente, filhos, maridos e casas para cuidar.

Mesmo assim, não tem profissão ou problema que nos faça esquecer do quanto fomos felizes juntas. Somos ainda, é claro, e continuamos juntas. Sempre. Mas hoje é diferente. Hoje não tem mais o apartamento 202 do Edifício Barão de Mauá para ser o nosso refúgio, o nosso ponto de encontro no centrinho da cidade, de onde saíamos para quase tudo e para onde voltávamos muitas vezes. Hoje não ‘subimos’ para cachorro quente da Tia Nina que ficava pronto sempre que chegávamos à tarde, não tem mais o Trailler do Bolha, a casa da Valeska, as aulas de Educação Física com o Zé Luiz (que eu e outra preguiçosa sempre arrumávamos um jeito de enrolar), ou as viagens para Belo Horizonte ou Porto Seguro. Tanta coisa que me faz querer chorar de tanto que a saudade aperta no peito.

Aperta no peito a saudade de cada brigadeiro de colher que comemos (e não foram poucos, tanto que, dentre, nós, saiu a maior especialista, aquela que faz o melhor brigadeiro do mundo e que ninguém consegue fazer igual...Acho que é ‘o amor’ que ela tem pela coisa – quase igual ao amor que eu tenho por ela...). Aperta no peito a saudade de tudo o que fizemos juntas. Daquilo que não fizemos também...Mas, será que deixamos de fazer alguma coisa? Foram tantas gargalhadas, dias do ‘auge’, códigos secretos descobertos e divulgados...

Éramos dez. Quer dizer, acho que nunca fomos dez, sempre nove. Mas queríamos ser dez, porque achamos o máximo o nome DECURIA, então, de um jeito ou de outro, éramos dez. Assim queríamos, assim fazíamos. Assim dava certo. Dentre as dez, personalidades de todo jeito. Cada uma encantava – e encanta - a sua maneira, e uma completava a outra. Umas mais briguentas, que nunca mandavam recado e sempre defendiam todas nós. Uma delas até brigava e ameaçava jogar o livro de Matemática na cabeça de um certo ‘senhor’ que nos seguia na rua – minha heroína! Outras mais choronas, para quem não se podia dizer um ‘não’ mais fechado, porque dava até febre. As mais namoradeiras, as mais engraçadas, as que sempre bebiam um pouquinho mais, as que nos faziam jurar com a mão em cima da bíblia, na capela do colégio, antes de contar um segredo acontecido durante as férias. Não conto nem sob tortura, afinal, jurei com a mão em cima da bíblia! Tinha também quem entendesse tudo de física. E também quem não entendia nada e resolvia estudar às três da manhã no dia da prova...E ainda ameaçava dizendo que se ninguém ajudasse, todas teríamos pesadelos escorregando na tangente ou sendo perseguidas por logaritmos.

Nunca cheguei a ser perseguida por logaritmos, mas sou perseguida até hoje pela saudade dessa época. Mas eu me consolo fácil, mesmo porque nos falamos quase todos os dias, ainda que seja só por e-mail. Me consolo também porque quando nos encontramos, é a mesma coisa. A mesma intimidade se percebe entre nós, a mesma alegria, as mesmas gargalhadas, e até os mesmos brigadeiros. Muitas vezes substituídos por churrascos (até porque agora, os maridos também palpitam), mas sempre cercados de uma felicidade e um amor imensos. Um amor que não acaba, que não diminui. Só aumenta, porque agora temos os filhos e maridos de cada uma para amar também.

Muitas vezes o tempo não nos permite dizer o quanto amamos. Talvez, no nosso caso, isso nem seja necessário, porque sentimos. De verdade. Mas, ainda assim, hoje, eu vou dizer que cada uma é uma irmã-escolhida para mim. Uma tia-amada para as minhas filhas. Uma saudade para nunca esquecer. Uma felicidade que sempre vai existir e preencher o meu coração.

Minha amiga sumidinha, que fica meses sem dar notícia, sem dizer um oi, mas que está perdoada por causa do filhote,
Minha amiga-boa-vontade, que sempre estava (e está) pronta para ajudar e proteger todo mundo, e que está voltando para casa em fevereiro – assim nós esperamos;
Minha amiga tão querida que chorou tantas vezes no meio da madrugada com uma camiseta verde grande e que tem um coração tão lindo;
Minha amiga doce, linda, que cuidava de mim na época das aulas de teatro e até me levava em casa a pé, porque eu era – e sou - a fofa dela;
Minha amiga baiana-capixaba-carioca que dormiu muito tempo em um ‘bercinho’ feito para ela ao lado da minha cama porque, afinal, sempre fomos as menores da turma;
Minha amiga-dainrou que é uma paixão da minha vida, que me esperou tantas vezes dormir mais cinco minutinhos antes do colégio e que sempre me conheceu tão bem;
Minha amiga-irmã que casou com o amigo-irmão do meu marido e que deu a amiga-irmã das minhas filhas e que, Graças a Deus, tenho perto todo dia e que amo muito, sempre;
Minha amiga para sempre vizinha, para a casa de quem eu ia com o colchão arrumado e que me faz muito feliz por estar mais perto agora (fisicamente, porque no coração, sempre esteve e sempre estará);
Enfim, minhas amigas maravilhosas, de quem eu tenho tanto orgulho e tanta saudade: O meu maior desejo é que as minhas filhas tenham amigas assim, para que possam ser felizes como fui e sou tendo vocês por perto!


 Fleetwood Mac - Everywhere

17 comentários:

Pollyanna Pretti disse...

Gente... QUANTO ORGULHO DE FAZER PARTE DESSA TURMA... Nossa!! Eu quase me desmanchei quando li... Que lindo, Rê... e quanta saudade!!!!!!!!! Meu Deus...
ainda bem que Ele nos ama, sempre nos amou e nos protegeu (sorte de nossas mães! rsrs) e nos mantêm juntas, todas... as nove... mesmo com TODA distância em Km que nos separam!!!
AMO VOCÊ, RÊ... E AMO TODAS AS NOSSAS AMIGAS!! VIVA A DECURIA!! E vivam os brigadeiros coagulados!! rsrs
Bjus, Polly.

Chris disse...

Ando com muitas saudes tbm viu Renata! Saudades do Brasil, saudades de casa, da familia, dos amigos, da comida, do clima! Mas eu amo aqui tbm. O problema e que saudes sao inevitaveis, e que sentimento forte, e uma sensacao de aperto, de querer, de recordar, de tudo misturado! Palavra forte, palavra de muito significado, que o coracao entende melhor que a linguagem e os estudos do portugues! Enfim! SEu texto e lindo!! como todos os outros! Vc escreve muito, super bem1
bjuss

Claudia Pimenta disse...

oi renata! ah, amigas são um gde tesouro! parabéns a vc e estas amigas especiais! bjs, querida, e lindo ano novo!!!

Eneida disse...

Amizade é uma bênção!
Beijo!

Sabrina Jung disse...

Puxa, Renata!
Que texto mais lindo!
Tô toda emocionada...
Sabe, eu sou uma saudosista de carteirinha.
Acho que as pessoas que sentem saudades como nós, é que foram muito felizes na sua infância, adolescência, juventude.
São pessoas que tiveram o privilégio de conviver com pessoas maravilhosas, de viver momentos especiais, realmente inesquecíveis!
E é tão bom lembrar destes momentos, não é?
Lindo texto!
Bjão grandão pra vc!!!

Monique Lôbo disse...

Oi Renata, que amizade mais linda! Ler cada palavra me emocionou demais. É inspirador ler sobre uma amizade tão sincera assim. Eu tenho minhas amigas e amigos de colégio, por quem carrego um amor imenso, hoje não nos vemos nem nos falamos com frequencia, mas a amizade, a união continua firme e forte. Também sinto saudades, de nos vermos todos os dias, das conversas, de não fazer nada e esse nada ser a coisa mais divertida do mundo, tenho saudade da presença, dos olhares, das risadas...Eu tenho saudades de tudo, como eu tenho saudades! Mas se tem uma coisa que me conforta é saber que amizades como essa sua, e essa minha são eternas!
Lindo texto!!Lindo mesmo!!!

Bjãoo

SGi/Sonia disse...

Rê, ah essas nossas amigas de tardes à toa...
Tive poucas mas constantes amigas assim.
Escutei muita balada dos anos 80, imaginando o meu casamento com o menino da semana(heheheheh)...

Você me levou ao Fleetwood, e estou aqui procurando minha música favorita deles, aquela que eu dançava de olhos fechado e rindo para o mundo('Monday Morning')...
Meu irmão tinha um disco dos caras, e eu ficava sempre escutando a mesma música.

Beijins com felicdades para todas as Decuria!

Bel disse...

Renata,
...tuas palavras doces sempre deixam rastros em mim. Fui buscar minha saudade de mim mesma. Alimentei-a e a coloquei pra dormir ... saudade é vida congelada.
Quanto ao Fleetwood Mac ... acho que é uma banda fantástica. O vocal da Stevie Necks é de emocionar.
Bom te ter por perto, Renata ... rodeio-te támbém. Estou fora de casa, estou de férias. Logo, logo ... volto com olhar mais atento.
Beijos, Bel

Lúcia disse...

Que história linda!
BJão p´ra vc e suas amigas!

Anônimo disse...

Preciso confessar que achava vocês todas um saco, porque morria de inveja e queria muito ter amigas como vocês. Essa é a verdade, mas vocês nunca vão saber quem sou eu. hihi.

Pollyanna disse...

Você aí, 'anônimo' devia mesmo MORRER de inveja da gente... uma pessoa que tem vergonha de se identificar deve ser mesmo uma pessoa "u ó", como diz uma amiga minha... hihi... quem disse que nós queremos saber quem é vc?!!!
Hihi
Pollyanna.

Nine disse...

Oii.nossa que lindo rsrsrs...
Acho que estou vivendo tudo isso agora rsrs...

rsrs me imaginei daqui alguns anos.como será? rsrs

beijinhos e feliz..2009 Nine

Nina disse...

Ah entao tinha a tia Nina por perto, ahahaha, nós e nossas coincidência com nomes hein Re??

ahhh é bom demais lembrar mesmo. eu tbm tenho mt coisa boa pra lembrar dos amigos...
engracado é vc falar que uma delas demora um tempao pra dar noticias...amigo tbm é assim né? mesmo distantao, qd aparece, traz um alegria danada pra gente...

re, amore, feliz ano novo. Tudo de bom pra ti, pras meninas lindas,pro maridao, pra vovó, enfim, pra todo mundo. Saúde e paz e mt amor, sempre.
beijao no coracao querida!

Sabrina Jung disse...

Feliz ano novo, Renataaaaa!!!!
Que vc tenha um maravilhoso 2009!!
E que Deus te abençoe e a toda a tua família!!
Bjoooooooooooooo!!!!

manu disse...

Oi...

Passando pra te desejar um ótimo 2009, com tudo de bom! Amor, alegria, sucesso, harmonia...

Grande beijo

Manu

Hellen disse...

Rê Pingolou...Assim como vc me chamava de Dainrou...Vc e a DECURIA são um PRESENTE DE DEUS na minha vida! Obrigada por tudo! E obrigada por sua amizade! Te amo muito!
Ah...Tive q rir com o comentário desse "Anônimo" e a resposta da Polly...
Bjo Bjo!

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Amigas na nossa vida são sem duvida muito importantes! pena que por vezes haja tantos desentendimentos e finalmente, as coisas não ficam exactamente como nos queremos :( mas nada como guardar as que valem a pena para sempre perto do nosso coração.
E mesmo que seja virtualmente, não quero perder a tua presença Renata. Raras são as pessoas com uma analise do detalhe como a tua :) e sempre encho-me de um largo sorriso ao ver o teu comentario ao meu post do dia. Sempre ACERTADO!

Feliz Ano Novo :)

Beijo meu ♥,

A Elite

PS: fanico é um suspiro forte, quase com vontade de desmaiar. Coisa de menina frente a um principe encantando :)