outubro 19, 2008

Da Série "Especial para www.giorgiavasconcellos.com.br 4"

Mães, Filhas, Irmãs...O Universo Feminino em Família


Não tenho irmãs, biologicamente falando. Tenho algumas que escolhi depois que nasci, ou que me escolheram, não sei ao certo. Já invejei muito quem as tem. Me parece uma relação quase mágica, de dependência, de cumplicidade, de confusão, de amor, de ciúme, enfim...De irmãs. Já ouvi de uma tia a frase de que toda mãe merece uma filha, e toda filha merece uma irmã. Talvez seja uma pouco tendenciosa, feminista essa afirmação, mas hoje percebo como é profunda essa ligação entre duas mulheres nascidas em uma mesma família. Percebo porque, apesar de não ter irmãs, eu “fiz” irmãs.

Duas filhas nascidas de uma mesma mãe e de um mesmo pai, criadas no mesmo ambiente, com os mesmos recursos e as mesmas pessoas, mas tão diferentes...Cada uma com o seu jeitinho próprio e especial de olhar, de falar e de querer. Uma quer tudo o que a outra pega, uma é mais organizada que a outra, uma é mais quieta, a outra mais falante. Me lembro quando chegava a me perguntar se seria possível amar alguém com a mesma intensidade que eu amava a minha filha, hoje vejo que foi e é possível amar, do mesmo jeito, a sua irmã...Vejo que é possível aumentar um amor que já se acreditava ter chegado ao limite da intensidade, que o amor parece que aumenta, ainda que a atenção tenha que ser dividida.

Mais uma vez me realizo com elas, quando vejo uma relação tão próxima e tão bonita. Até mesmos os momentos de “briga” e discordância são recheados de carinho, de olhares de cumplicidade. Ainda crianças, a competição vira diversão e tudo acaba em festa. A disputa pela minha atenção se torna uma competição de carinhos na qual eu me sagro como a grande vencedora de todas...Um honrado primeiro lugar no qual as medalhistas de prata empatam com louvor!

Torço e rezo para que essa relação continue assim, através da segunda infância, da adolescência, da idade adulta, da terceira idade, enfim...Será que isso é possível??? Giorgias e Robertas, Pollyannas, Fabíolas e Larissas, Cinthias e Hellens, Kellys e Márcias, Danielas, Gerusas e Patrícias, Renatas e Karlas, Cristiannnes e Camilas, Brendas e Brunellas, Andressas, Valessas e Pâmelas, Graças, Ritas e Reginas, Sílvias e Scheilas, Saras, Sônias e Sirleys, me fazem acreditar que sim, e torcer para que as minhas Laura e Elisa possam ter, sempre, uma à outra, e eu, tê-las comigo, sempre mesmo, nessa eterna cumplicidade que nos faz dependentes e realizadas...

4 comentários:

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Eu tenho 4 irmãs, de todas as idades... e nem sempre é facil, mas compreendo o que queres dizer :)

Beijo meu ♥,

A Elite

Pequena disse...

Ei Renata, claro que terei o maior prazer que você fale sobre o livro no site em que escreve, vou ficar muito feliz! Ainda não tenho datas dos lançamentos em BH e SP, que são os lançamentos que estou prevendo. Vamos nos falando! Escreva pra mim no cristiguerra@uol.com.br ok?

um abraço e um beijo, Cris.

Nina disse...

Ahhh como entendo o que vc fala Rê! tanto por ter irmas (muitas) como por ter os filhos, dois, e querendo mais, rsrss. Também já me perguntei, assim como vc fez, se seria possivel amar algum outro ser nesta terra como amo a minha Laura, e sim, é possivel, porque amor é pra ser dividido e é só assim, que ele pode ser multiplicado, e a gente semrpe tem mais e mais amor.

seus textos sao lindos e vc é tao maezona!!!!

Nina disse...

re, pra postar música num post, eu faco assim: nem sei se é mesmo o correto, só sei que dá certo: vc vai num site onde oferece esses servicos, qd escolhe a musica que deseja, copia e cola no seu post. facinho, facinho...

alguns lugares:
http://mp3tube.net/
http://www.goear.com/
http://www.deezer.com/

qd vc toca a música lá no site escolhido, vc precisa copiar o "embed" e nao o "url".
espero que vc consiga fazer, porque seu bom gosto deve ser mt bom. fernanda takai e nara leao?? sou mt fã das duas :)
bjs querida