janeiro 29, 2009

O Topo da Alegria

Essa foi a forma como a minha filha Laura descreveu o seu sentimento quando retornamos de um de nossos passeios durante as férias. “Mamãe, hoje eu cheguei no topo da alegria!”. E aí eu me peguei pensando, mais uma vez, norteada por suas descobertas e sua forma linda de dizer o que está sentindo. Seria possível conhecer o Topo da Alegria? Ou será que esse é mais um daqueles sentimentos que somente as crianças conseguem atingir?

Naquele dia, o Topo da Alegria dela foi um dia em um resort, com uma espécie de parque aquático que as manteve ocupadas por todo o dia. Simples assim. Sem a necessidade de uma conta bancária transbordante, um parceiro perfeito, uma casa de sonhos, uma roupa de grife, um reconhecimento social, profissional ou qualquer outro tipo de preocupação que poderia rondar as mentes ocupadas de qualquer adulto normal. O Topo da Alegria dependeu apenas de um dia de sol, uma boa quantidade de filtro solar, biquíni, boné e um cenário bonito, diferente, lúdico. Nada mais. E foi mesmo, de verdade, o Topo da Alegria.

A vida seria bem mais simples se conseguíssemos definir, em todas as idades da vida, o nosso Topo da Alegria. E, ainda, se essa definição fosse algo próximo, perfeitamente possível de ser atingido, e não uma mansão de revista, um iate de filme, um casamento em um castelo, uma vida em cor-de-rosa...

Filha, você me falou do seu Topo da Alegria e, assim, me fez chegar ao meu também. E não foi uma figura de linguagem, eu também cheguei ao Topo da Alegria naquele dia. Com vocês. E espero voltar lá muitas vezes, por diferentes caminhos, em diferentes momentos de nossas vidas, mas lá...No Topo da Alegria.

7 comentários:

Bel disse...

Aiiii que texto mais doce!
Essas crianças-filósofas! Eu adoro!
É tanta sabedoria recheando uma alma em formato "infantil".
A Soninha tem o Pedro e o Caio que filosofam profundamente e me enhem a boca de sorriso. Tua Laurinha me encheu os olhos, hoje!
Que o topo da alegria seja sempre possível de ser atingido!
Bel

Claudia Pimenta disse...

oi renata! pois é, que encontremos o topo da alegria... sempre! bjs e obrigada pelo carinho e pelos seus comentários tão gentis! adoooro receber a sua visita!

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Acho até que usar esses termos é bem inteligente e sofisticado, para além de ser um sensação bastante procurada.

Que a Laura se sinta nesse topo mais vezes na vida :)

A Elite

Joaninha Bacana disse...

Que meiguinha a sua filha!!! E que voces tenham vaaaaaaaaarios Topos da Alegria juntas :o)))
Beijos, Angie

Nina disse...

oooh Deus! que mãe e que filha lindas essas duas. Oor isso sou tua fã!

tava com saudade dessas palavras.

topo da alegria foi o máximo, aaahhh essas Laurinhas :)
bjs nas três

Eneida disse...

A forma de se expressar é magnífica!
A sinceridade de uma criança é a coisa mais linda que se tem!
Temos que pensar nisso, o topo da alegria, devemos nos permitir mais!
Beijo!

Lúcia disse...

QUe coisinha linda! Linda de viver! amei! Bjins