novembro 04, 2008

Deus te abençoe.

Acabei de receber uma ligação da minha avó, Wanda. Quase todas as noites, quando estamos em casa, recebo a sua ligação, perguntando pelas meninas, por nós e nos desejando uma boa noite. A ligação sempre acaba com um "Deus te abençoe, durma com Deus."
Às vezes, na pressa, atendemos meio entre os dentes, falamos rapidinho e respondemos quase que mecanicamente. Nem imagino quanta falta isso vai fazer...As ligações à noite, as lembranças por todos os aniversários, aniversários de casamento, namoro, batizado e etc..., os almoços de domingo. A sopinha de taiadela, a maionese de batata, o biscotinho apimentado que antecede o almoço. E sempre, no final disso tudo, um "Deus te abençoe."
Sábia como só ela sabe ser, não tem dúvidas de que todos nós, 14 netos, e suas duas bisnetas (até agora) precisamos mesmo de sua intercessão. Intercessão como só ela sabe fazer, pois sente as dificuldades de todos nós, vive cada problema como se fosse seu e cada alegria com uma intensidade ainda maior que a nossa.
Ai, vó, você fica aí , quietinha, e tantas vezes nos esquecemos de sua importância. Raiz, esteio, âncora, ponto de equilíbrio, motivo de orgulho, ponto de partida e de chegada de todos nós...Avó que é avó mesmo, de saber a comida favorita, de não gostar se sumimos por uma semana, de ter uma receitinha infalível para uma tosse persistente ou uma mancha na roupa. Avó de fazer o casaquinho de tricot mais bonito que já vi, de comprar um milhão de presentes em junho para o Natal de dezembro, de ser a primeira a lembrar de cada data importante e de sempre ter solução para tudo...Avó de proteger cada um de nós, ainda que não estivéssemos tão certos assim, de dar palpite, de rezar durante todo o tempo em que cada um de nós estivermos viajando e de dizer um sentido "Graças a Deus" quando ligamos dizendo já termos chegado.
Tenho medo de não ter você aqui. Tenho medo de não conseguir ser o que você foi, de não conseguir ensinar o que você ensinou. Mas, ao mesmo tempo, sei que tudo o que vivemos é eterno, e agradeço muito por você estar aqui, hoje, e por minhas filhas poderem viver tudo isso de perto. Um tempo que não se esquece, nunca. Deus nos abençoe, assim como você deseja.

10 comentários:

Nina disse...

Ahh, pra mim vó é tudo de bom! que gracinha vc ainda ter a sua, que sorte a sua Rê! a minha já se foi há 25 anos, e ainda hj ela está presente em mim, como se nunca tivesse partido... cada lembranca, cada sentimento, cada momento passado com ela, tá gravado como se tivesse acontecido ontem.

aproveite a sua vovó e faca tudo o que puder para que suas meninas estejam perto dela sempre que der, e das outras avós tbm, pq esses momentos ficam pra sempre.

bjs

Joaninha Bacana disse...

Oi Renata,
Também nao consigo me imaginar sem a minha avozinha: 92 anos de pura energia! Certas pessoas deviam ser eternas, né?
Beijos,
Angie
P.S. Obrigada pela visita ao meu blog! Adorei :o)))

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

O meu conselho para ti? aproveita cada segundo dela... e libera-te dos mecanismos... que no fundo a falta que ela faz/fara merece ja ser compensada :)

Beijo meu ♥,

A Elite

SGi/Sonia disse...

Avó mesmo de sangue, quase não convivi, minha avó materna, era distante, vivia ocupada cuidando dos netos... Morava em Joinville, íamos pra casa dela todo mês de dezembro, mas passavamos pouco tempo com ela, ela sempre estava ocupada. A casa dela tinha um cheiro que só a casa de vó tem, ela não conversava muito com a gente, mas era querida. Depois quando estavamos crescidos e não íamos mais tanto pra casa dela, ela começou a nos visitar, passava meses em nossa casa, quietinha, meio se sentindo sem ter o que fazer, mas era bom chegar da escola ou trabalho e ver a vó sentada já de banho tomado com o cabelo molhado e cheirando seiva de alfazemas... Coisa bem de vó.

Mas avós eu tive muitas, no caminho da vida fui ganhando uma avó aqui e outra lá, e estão todas presentes na minha história, com algumas eu ainda me deparo em vida, com outras só em sonhos...

Rê que bom que você tem isso com ela e ela com vocÊ porque gente nova tem mania de achar que "velho" só sabe ser meter na vida deles, não entendem o cuidar.

Beijins com felicidades pra você e pra vovó Wanda:)

Nina disse...

Eu to ansiosa Rê, pra ver o desenho da sua Laurinha de vestido de flores e borboletas :)

beijos pra vcs três princesas!

Nina disse...

Lá no cronicas não tem não espaco pra comentários nao Rê! vc tá vendo certinho, eu prefiro assim, porque lá nao tem mt visitante, foi feito pra eu extravasar a saudade da minha infância... entende??

já me pediram pra abrir pra comentário, mas eu nao sei, acho que tá bom como tá!
quem sabe um dia...

que bom que vc tbm gosta :))) sempre que alguém fala que gosta de lá, dá uma felicidade :)

cade o desenho da laurinha????????????

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Obrigada pela visita :))

Beijo meu ♥,

A Elite

Claudia Pimenta disse...

oi renata! fico feliz que vc goste de viajar comigo, lá no blog! é sempre bom ter uma boa companheira de viagem... por isso, aproveito e lhe convido a conhecer meu novo blog - ainda um projeto - somente sobre viagens. o link está lá no pepper. seja mt bem-vinda! bjs, querida!

Joaninha Bacana disse...

Oi Renata,
Adorei seu comentário sobre o mestrado! Me deu power, porque tô tao desanimada... Acho que porque já faz bastante tempo que nao sento nos bancos escolares, e desacostumei :o))) Aliás, tambem vou comecar solteira, e casar no meio :o)))
Beijo grande,
Angie

Flor de Bela Alma disse...

Ai que linda querida!! Que avó fofa!