dezembro 22, 2009

Para-Quedas.


Eu tenho um Para-Quedas. Há muito que ele exerce essa função em minha vida. Nunca precisei e nunca, na verdade, tive vontade de usar um para-quedas fora do chão, mas, sem me levantar um centímetro da terra, o meu para-quedas me socorre sempre. E me surpreende todo dia. Já desconfiei, é verdade, que no momento que eu mais precisasse o pára-quedas não se abriria. Aliás, acho que todo para-quedista deve ter esse medo, em cada vôo, ainda que isso nunca tenha lhe acontecido.

Já desconfie que, mesmo se abrindo, talvez não fosse forte o bastante para aguentar o peso, ou que alguma coisa pudesse impedi-lo de exercer sua função. Mas o meu para-quedas não deixou de se abrir em nenhum momento, e sempre proporcionando um pouso tranquilo, vitorioso, mesmo nos momentos em que eu não tomei todas as medidas de segurança que deveria, ou nos momentos em que o abri na hora errada.

Cometi vários erros, não é fácil ser para-quedista, mesmo na terra. É preciso treino, coragem, disciplina,ousadia, segurança e confiança. Mas meu para-quedas se manteve firme. Também tive momentos em que precisei cuidar dele, lavar, reformar, dobrar, preparar corretamente. O para-quedista também precisa zelar por seu equipamento. Acho até que zelei demais, por vezes. Eu deveria ter compreendido que o meu para-quedas não é qualquer um, e não precisa ser poupado para funcionar corretamente.

De qualquer forma, eu tenho um para-quedas. Ele tem nome e sobrenome. E não poderia ser melhor.

7 comentários:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

*** FELIZ NATAL ***!

Joaninha Bacana disse...

Que o seu pára-quedas continue sempre firme e forte! :-)
Beijos e bom Natal pra voces!!!
Angie

Paula disse...

Oi Renata!
Adorei a metáfora, amo simbolismos!
Feliz 2010!!!
Bjos,
Paulinha
http://diarioleituras.blogspot.com/

O que elas estao lendo!? disse...

Obrigada por ter estado conosco este ano.

Temos um selinho prá você no nosso blog.

Boas festas!

Eneida disse...

Texto perfeito!!!
Feliz 2010!!!!!
Beijo!

Bel disse...

Querida .... vim te desejar os mais lindos dos desejos: saúde, amor e arte. Que 2010 venha cheio de coisinhas delicadas porque tu as relata como ninguém. Que seja um ano bem doce e recheado de sabores.
Que seja um ano novo!
Muitos beijos,
Carinho,


Bel.

Fiona de Bourbon disse...

Ei, Rê.
Cadê vc, que eu tô com saudade!
Ande. É ano novo, energia nova. Escreva pra gente. Nem veio mais na minha janela :(

PS: tô aqui ansiosinha esperando o carteiro.

beijoooo